08/09/2012

Eu não sinto mais aquele ardor de antes. Aquela febre. Aquela quentura. Eu sinto bem menos. Bem menos do que eu gostaria de sentir. Bem menos do que antes eu era capaz. Não tenho mais aquela sensação quando leio as palavras. Aquela sensação de que me perco e não pretendo ser achada. Aquela sensação que outrora fazia aparecer em meus olhos um brilho singular, cada vez um brilho diferente. Hoje me ajoelho e vou catando cacos, pedaços que não mais se encaixam. Vai ficando tudo torto num mosaico feio, indefinido, descolorido. São tantos cacos que demoro a levantar e não consigo mais ficar ereta, a coluna entorta e o peso… o peso pesa. Eu não sinto aquele ardor de antes. Eu sinto bem mais do que suporto sentir agora. Eu sinto bem mais do que deveria sentir. Eu sinto muito.

Leca Castro - 15/06/12


Categories: ,

0 comentários:

Postar um comentário

Já já eu libero ;-)

RSS Feed Siga-me no Twitter!